Sex, 27 de Nov de 2020

Projeto Modo-covid19 leva informação sobre infecção pelo novo coronavírus

Com o objetivo de construir um manual que sirva como base para os setores público e privado, no combate a covid-19, médicos, […]

DOM, 04 DE OUTUBRO DE 2020 15:18:09

Com o objetivo de construir um manual que sirva como base para os setores público e privado, no combate a covid-19, médicos, enfermeiros, biomédicos, biólogos e nutricionistas se uniram em torno do projeto Modo-covid19, que se propõe a ocupar inúmeros espaços multimídias levando informação acerca da infecção causada pelo novo coronavírus.

O projeto é custeado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), por meio de edital lançado pelo Governo do Estado no mês de abril. A pesquisa realizada pelos profissionais e repassada à população de maneira didática e em formatos adaptados para as redes sociais, como Instagram (@modocovid19) e Twitter, e nas demais plataformas, como o Youtube, em vídeo, e podcast, este último já com 13 episódios publicados e disponível nas principais plataformas de música e agregadores do Brasil.

O grupo é coordenado pelo Prof. Dr. João Marcelo de Castro que explica os objetivos dessas produções de conteúdo para a população. “O projeto tem como um dos objetivos usar mídias digitais para impulsionar o conhecimento sobre o assunto. Todos os podcasts foram gravados com profissionais cujas graduações estão diretamente envolvidos com a pandemia do SARS-CoV-2, produzimos conteúdos que seja de interesse da maioria, uma forma de repassarmos um pouco da nossa pesquisa em nossas plataformas”, explicar.

O propósito do podcast é debater a cerca do Covid-19 em diversos setores da sociedade, com temáticas interdisciplinares, recebendo convidados de uma vasta área de atuação, esclarecendo as fake news e o que sonda o nosso dia a dia. O material é elaborado de acordo com o contexto dos assuntos mais relevantes sobre a covid-19 e que surgem à medida que novas pesquisas são publicadas. “Buscamos trazer essas temáticas para os episódios, para tentar caminhar em conjunto com o interesse dos nossos ouvintes, ou então buscarmos assuntos não tão abordados, mas que possam despertar a curiosidade da população. Desse modo convidamos profissionais de diversos setores, para ter uma maior credibilidade no repasse do assunto”, explica a nutricionista e mestranda, Ana Rafaela.